Curvas

Após 25 anos, deixo memórias indeléveis em cada uma dessas curvas.
O primeiro beijo, o primeiro carro, os diversos amores.
Amigos em festa e em tristeza.
Amigos.
A cada volta uma saudade.
Dos que se foram, e dos que nem vieram.
Sorrisos, mágoas.
Tudo passa.
Pois cada volta termina em ponta sem par.
Sem nexo.
Um mergulho no infinito em mim.

Anúncios

Sobre lombardi13

Sobrevivendo a mim mesmo na Infernal São Paulo.
Esse post foi publicado em Por aí e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para Curvas

  1. Ingryd Lamas disse:

    “A cada volta uma saudade.
    Dos que se foram, e dos que nem vieram.
    Sorrisos, mágoas.
    Tudo passa.”

    Não tenho o que comentar, só queria dizer que curti.
    Esse blog tem sido mesmo um alento nos ultimo meses…

    bjo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s