Merthiolate.

Merthiolate ardia pra caramba.
A molecada evitava cair e se ralar pra não ter que sofrer em dobro.

Hoje, não arde mais.

A molecada tonta e sem noção, precoce, sempre fazendo besteira e correndo para casa, onde papai e mamãe possuem um estoque ilimitado de Merthiolate-que-não-arde-mais para passar em seus rebentos arrebentados.

Antes, chegava em casa machucado por brigar na rua, e apanhava, porque é feio brigar na rua e fazer alguém apanhar.

Hoje, bate em todos na rua, e ainda bate nos pais que só queriam verificar se havia necesidade de socorro imediato com Merthiolate-que-não-arde-mais.

Pegou alguma coisa de alguém na escolinha?
Devolve imediatamente, junto com o sangue arrancado da orelha do mal-criado.
Nesses casos, não havia aplicação de Merthiolate ardido.
Os pais eram justos.

Hoje, dividem a pilhagem, comemoram a economia conseguida no ítem que não precisou ser comprado, e, com o dedo em riste na cara dos pais, ameaçam qualquer tentativa de delação.

Os tempos mudaram, eu sou novo, me sinto velho, ou talvez não percebi a mudança.

Tenho filho, direitos, deveres, obrigações, prazeres e um vidro bem grande de Merthiolate.
Daquele antigo.

Anúncios

Sobre lombardi13

Sobrevivendo a mim mesmo na Infernal São Paulo.
Esse post foi publicado em Por aí e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s