Nasce o mito.


Vídeo produzido pela Ford, revelando a construção do protótipo Mustang I, em 1962.

Definindo os traços do emblema. O carro quase foi batizado de "Torino".

Foi o primeiro estudo para a construção de um novo carro, embora o Mustang I nunca teve sua produção cogitada.

Linhas aerodinâmicas e modernas soluções mecânicas.

Carroceria em alumínio, chassis tubular, motor V-4 central com transeixo de quatro marchas, suspensão independente, ventoinha elétrica, embreagem com acionamento hidráulico e faróis escamoteáveis eram algumas das características desse conceito.

Tomadas de ar na lateral com saídas na traseira resfriavam o motor.

Volante com regulagem de distância, pedaleiras com regulagem de profundidade, bucket-seats que faziam parte da estrutura do carro, volante de três raios e painel acolchoado definiam o interior do protótipo, que visava tanto as competições, como o prazer em dirigir.

Simples e funcional, como um esportivo deve ser.

Nunca foi produzido em série, mas, se fosse, especialmente se utilizasse um potente motor V-8, faria tremendo estrago na concorrência, tanto nas ruas quanto nas pistas.

Um novo estudo começava a definir os rumos do maior sucesso da Ford nos anos 60.

O Mustang 2 trazia muitas das soluções do primeiro protótipo, mas, com uma carroceria mais voltada ao estilo final que seria produzido e comercializado.

Mustang 2 em estudo, 1963.

Definia muitos ítens que entrariam para os modelos de produção que seriam lançados em 1964, como a grade dianteira e as linhas laterais e da traseira, lanternas traseiras e interior.

Estudo de estilo que definiria a produção final.

Já trazia o motor V-8 de 289 polegadas, e o conceito 2+2, que poderia levar dois passageiros com conforto na frente, e mais dois no banco de trás, desde que fossem crianças ou contorcionistas, devido ao exíguo espaço.

Imponente, mais ainda com o motor V8 292.

Mustang 2, interior limpo e moderno.

Com pequenos ajustes que tornariam o carro apto para a produção em série, os últimos estudos chegaram ao desenho final do Mustang, que seria lançado ao público americano em 1964.

Desenho aprovado que entraria em produção, 1964.

Outros modelos seguiam em estudo, mas nunca chegaram às linhas de montagem, seja por falta de mercado, ou por falta de visão da Ford.

Mustang quatro portas em estudo, nunca foi produzido. 1963.

Mustang station-wagon, desenho vetado pela Ford, 1966.

Assim estava criado o primeiro pony-car americano, mistura de esportividade e baixo custo que revolucionou o mercado americano e foi um enorme sucesso de vendas, fazendo o mito Mustang durar até hoje, sem nunca ter saído de produção desde 1964.

Mustang 1964, estilo e esportividade revolucionários.

Que venha o futuro.

Anúncios

Sobre lombardi13

Sobrevivendo a mim mesmo na Infernal São Paulo.
Esse post foi publicado em Antigos, Automobilismo e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s